A publicação de "Uma terra prometida", o primeiro volume das memórias de Barack Obama, foi sem dúvida o lançamento editorial mais ressonante de 2020 nos EUA. Com vendas recordes (cinco milhões de exemplares) e um clima de mudança em Washington, Obama reafirmou-se como um líder no futuro imediato do mundo. Nesta entrevista exclusiva com Isabel Allende, ele fala com uma comovente franqueza acerca do racismo, de batalhas perdidas, da intimidade e do casamento no poder, do seu otimismo resistente, das dúvidas que teve ao ganhar o Prémio Nobel da Paz, do obscuro legado de Trump, dos próximos anos com Joe Biden, e do desafio de conseguir uma nova unidade americana baseada noutros princípios que não um inimigo externo.