• Em promoção!
A incrível história de António...

A incrível história de António Salazar, o ditador que morreu duas vezes

OBJECTIVA , Maio 2021

Esta é a história do princípio do fim de um ditador.

Uma investigação minuciosa a um período em que a realidade superou a ficção: a queda de Salazar - da cadeira, do poder e da vida.

Um livro importante e admirável do jornalista italiano Marco Ferrari.

A 3 de Agosto de 1968, no forte de Santo António da Barra, António de Oliveira Salazar, líder da mais longa ditadura europeia, preparava-se para arranjar os pés com o seu calista quando, inesperadamente, a cadeira onde se sentara parte-se e o ditador cai redondo, batendo com a cabeça na pedra dura do chão. O período que se seguiu roçaria o... Ler mais

A 3 de Agosto de 1968, no forte de Santo António da Barra, António de Oliveira Salazar, líder da mais longa ditadura europeia, preparava-se para arranjar os pés com o seu calista quando, inesperadamente, a cadeira onde se sentara parte-se e o ditador cai redondo, batendo com a cabeça na pedra dura do chão. O período que se seguiu roçaria o insólito, com uma longa e barroca encenação de poder e normalidade até ao dia da morte de facto do ditador.

Na sequência da famosa queda da cadeira, Marcello Caetano é chamado a substituir Salazar no cargo de presidente do Conselho. No entanto, num país dividido entre os que apoiavam o regime e os que eram aterrorizados pela mão-de-ferro repressiva da PIDE, a situação semicomatosa de Salazar foi mantida em segredo, inclusive do próprio. Ao longo dos dois anos seguintes, o seu gabinete encenava, diariamente, uma farsa para manter o ditador na ignorância sobre a mais real das quedas: a do poder. Reuniões de conselho e visitas de Estado, entrevistas de rádio e televisão, até uma impressão diária exclusiva do Diário de Notícias - um quotidiano imaginário e escrupulosamente montado para manter na ilusão de poder o líder de um governo autoritário e brutal, responsável pela morte de 22 800 portugueses.

Baseando-se nos testemunhos recolhidos dos 20. 000 resistentes presos pela PIDE e das suas práticas implacáveis de terror, Marco Ferrari, escritor e jornalista, devolve à nossa memória colectiva a verdade sobre os dois estranhos anos em que Portugal viveu em coma, com um velho ditador que já não o era. Uma investigação minuciosa a um período em que a realidade superou a ficção: a queda de Salazar - da cadeira, do poder e da vida.

Um livro importante e admirável que nos relembra a aversão do poder à mudança e quão ridículo e devastador é o autoritarismo.

Ler menos
Colecção
OBJECTIVA
Páginas
248
Idade recomendada
Adultos
Formato
Capa mole
Idioma
PT
Data de publicação
2021-05-04
Autor
MARCO FERRARI
Editora
OBJECTIVA
Colecção
OBJECTIVA
Páginas
248
Idade recomendada
Adultos
Formato
Capa mole
Idioma
PT
Data de publicação
2021-05-04
Autor
MARCO FERRARI
Editora
OBJECTIVA
9789897842382
2021-05-04
Não há opiniões
Marco Ferrari
Marco Ferrari
Ver mais
Marco Ferrari nasceu em La Spezia, Itália, em 1952. Jornalista e escritor, é autor de vários romances e ensaios. Estreou-se na ficção com Tirreno , em 1988, a que se seguiram I sogni di Tristan , Cuore... Ler mais

Marco Ferrari nasceu em La Spezia, Itália, em 1952. Jornalista e escritor, é autor de vários romances e ensaios. Estreou-se na ficção com Tirreno, em 1988, a que se seguiram I sogni di Tristan, Cuore Atlantico, Un tango per il duce, entre outros. Na ensaística, publicou Mare Verticale e Rosalia Montmasson, l'angelo dei mille.

Da sua afeição à cultura de língua portuguesa, nasceram os romances Ti ricordi Glauber, Le nuvole di Timor e Alla rivoluzione sulla Due Cavalli. Este último daria origem ao filme homónimo de Maurizio Sciarra e que seria distinguido com o Leopardo de Ouro na edição de 2001 do Festival de Locarno.

Ler menos
Ver mais
Subscreva a nossa newsletter de novidades

Actualidad

Artículos relacionados con este libro

Opiniões

Opiniões

Não há opiniões
Artigo adicionado à wishlist