• Em promoção!
O barulho das coisas ao cair

O barulho das coisas ao cair

ALFAGUARA , Outubro 2020

A radiografia de uma geração paralisada pelo medo,

numa Colômbia dominada pelo narcotráfico.

A crónica de uma amizade interrompida

e de uma dupla história de amor em tempos funestos.

No instante em que conhece Ricardo Laverde, o jovem Antonio Yammara intui que o passado do seu novo amigo esconde vários segredos. A atracção de Yammara pela misteriosa vida de Laverde, nascida em encontros ocasionais num salão de bilhar, transforma-se em verdadeira obsessão quando Laverde cai a seu lado, ferido de morte por uma bala, horas... Ler mais

No instante em que conhece Ricardo Laverde, o jovem Antonio Yammara intui que o passado do seu novo amigo esconde vários segredos. A atracção de Yammara pela misteriosa vida de Laverde, nascida em encontros ocasionais num salão de bilhar, transforma-se em verdadeira obsessão quando Laverde cai a seu lado, ferido de morte por uma bala, horas depois de ter recebido uma misteriosa cassette.

Convencido de que resolver o enigma de Laverde revelará um novo caminho na encruzilhada da sua vida, Yammara empreende uma investigação que o levará à década de setenta do século XX, quando uma geração de jovens idealistas assistiu ao nascimento do negócio da droga, que acabaria por conduzir a Colômbia - e o mundo - à beira do abismo.

Passados vários anos sobre o tiroteio fatal, Yammara depara-se com a notícia da fuga de um hipopótamo do decadente jardim zoológico de Pablo Escobar, incontornável barão da droga. A bizarra fuga do animal é o pretexto que leva Yammara a contar a sua história e a de Laverde. Histórias comuns às de tantos outros colombianos que, por terem nascido com o narcotráfico, se viram irremediavelmente enredados nos seus danos colaterais. Histórias que encerram em si o destino da própria Colômbia.

Um mistério sedutor entrelaçado com uma reflexão inquietante, O barulho das coisas ao cair é uma obra magistral de um dos mais proeminentes autores de língua espanhola do presente.

Os elogios da crítica:

«Absolutamente inesquecível.»
Paulo Portas

«O tema do romance não é o narcotráfico, antes as emoções humanas, as relações entre as pessoas, as circunstâncias pessoais em que tudo acontece. O autor procura dar uma certa ordem à experiência humana, não simplificando o mundo, mas respeitando a sua complexidade.»

José Riço Direitinho, Público

«Excelente romance este, que não esgota os temas e que permite ao leitor intuir mais do que o que se diz, uma história complexa cheia de brilhantes fios soltos.»

El Mundo

«Uma crónica de Bogotá e sobretudo de vidas que se cruzam para encontrar a morte ou a solidão. Num romance que, paradoxalmente, se lê como uma exaltação da vida.»

La Vanguardia

«O romance latino-americano mais fascinante que li desde 2666 de Roberto Bolaño. Um livro espantosamente subtil, um estilista brilhante.»
Marcela Valdés, NPR Books

«Como Bolaño, Vásquez é um mestre do estilo e um virtuoso do ritmo e da estrutura, e ele usa o romance para o mesmo propósito que Bolaño: traçar o efeito-cascata que a ganância e a violência têm no nosso mundo, reconhecendo que nem sequer o amor é capaz de o sanar.»
Lev Grossman, Time

«Magia literária pela mão de um dos mais talentosos romancistas da América Latina. Uma obra-prima.»
Booklist

«Um talento inquiestionável… Um romance íntimo e introspectivo.»
The Wall Street Journal

«Uma crónica magistral sobre a forma como a violência entre os cartéis da droga e as forças governamentais destruíram as vidas de tantas pessoas.»

Malcolm Forbes, San Francisco Chronicle

«Comovente… O romance mostra o impacto nas vidas humanas da história de violência do país.»

New York Observer

«Um livro pungente e inquietante sobre o legado do medo num país que tenta resgatar a sua alma.»

Financial Times

«Constrói a narrativa com um admirável domínio estilístico, para retratar um mundo em colapso e reflectir sobre o poder do amor e da palavra para o reconstruir.»

Anita Sethi, Observer

«Excelente… Vásquez segue a máxima de Balzac de que "os romances são a história privada das nações".»

Alastair Smart, Sunday Telegraph

Ler menos
Colecção
ALFAGUARA
Páginas
304
Idade recomendada
Adultos
Formato
Capa mole
Idioma
PT
Data de publicação
2020-10-01
Autor
Juan Gabriel Vásquez
Editora
ALFAGUARA
Colecção
ALFAGUARA
Páginas
304
Idade recomendada
Adultos
Formato
Capa mole
Idioma
PT
Data de publicação
2020-10-01
Autor
Juan Gabriel Vásquez
Editora
ALFAGUARA
9789897841286
2020-10-01
Não há opiniões
Juan Gabriel Vásquez
Juan Gabriel Vásquez
Ver mais
Juan Gabriel Vásquez nasceu em Bogotá, Colômbia, em 1973. Estudou Literatura na Sorbonne em Paris e fez de Barcelona a sua casa por mais de uma década. É autor dos romances Os informadores , Historia secreta... Ler mais

Juan Gabriel Vásquez nasceu em Bogotá, Colômbia, em 1973. Estudou Literatura na Sorbonne em Paris e fez de Barcelona a sua casa por mais de uma década.

É autor dos romances Os informadores, Historia secreta de Costaguana, O barulho das coisas ao cair (Prémio Alfaguara, English Pen Award, Impac Dublin Literary Award, Premio Gregor von Rezzori-Città di Firenze), As reputações (Prémio da Real Academia Espanhola, Premio Arzobispo Juan de San Clemente, Prémio da Casa da América Latina de Lisboa, finalista dos Prémios Médicis e Femina) e A forma das ruínas (Prémio Literário Casino da Póvoa/ Correntes d'Escritas, e finalista do Man Booker International Prize).

Tem publicados dois volumes de contos: Los amantes de todos los santos e Canciones para el incendio (Premio Biblioteca de Narrativa Colombiana), assim como dois livros de ensaios El arte de la distorsión e Viajes con un mapa en blanco, além de uma breve biografia de Joseph Conrad, El hombre de ninguna parte.

Como tradutor, foi responsável pela tradução de obras de Joseph Conrad, John dos Passos, Victor Hugo e E. M. Forster, entre outros, e escreve regularmente em vários jornais.

Os seus livros estão publicados em 30 idiomas e mais de 40 países, com extraordinário êxito da crítica e do público. Venceu por duas vezes o Premio Nacional de Periodismo Simón Bolívar pelo seu trabalho jornalístico. No ano de 2012 foi-lhe atribuído em Paris o prémio Roger Caillois pelo conjunto da sua obra, prémio anteriormente consagrado a autores como Mario Vargas Llosa, Carlos Fuentes, Chico Buarque, Milton Hatoum e Roberto Bolaño.

Em Portugal, a Alfaguara tem no seu catálogo os romances Os informadores (2020), A forma das ruínas (2017), As reputações (2015) e O barulho das coisas ao cair (2012).

Ler menos
Ver mais
Subscreva a nossa newsletter de novidades editoriais

Actualidad

Artigos relacionados com este livro

Opiniões

Opiniões

Não há opiniões
Artigo adicionado à wishlist