• Em promoção!
A boneca de Kokoschka

A boneca de Kokoschka

COMPANHIA DAS LETRAS , Janeiro 2018

Esta é uma história sobre a importância do outro. Os destinos cruzados deste romance iluminam o modo como as nossas relações, encontros, criações e circunstâncias formam a nossa identidade, nos fazem crescer e nos permitem, um dia, percebendo que a porta da nossa gaiola está aberta, abrir as asas e, sem recear a liberdade, conquistar um pouco de céu.

«Não existe mentira na literatura, na ficção, e, digo-lhe mais, não existe verdade na vida real.»

Durante a segunda guerra mundial, em Dresden, um rapaz judeu chamado Isaac esconde-se na cave de uma loja de pássaros. Sobrevivendo às toneladas de bombas que caem sobre a cidade, Isaac Dresner construirá a sua vida à volta dos livros, recuperará histórias e fará nascer outras. Mostra assim como acontecimentos fortuitos, inusitados ou... Ler mais

Durante a segunda guerra mundial, em Dresden, um rapaz judeu chamado Isaac esconde-se na cave de uma loja de pássaros. Sobrevivendo às toneladas de bombas que caem sobre a cidade, Isaac Dresner construirá a sua vida à volta dos livros, recuperará histórias e fará nascer outras. Mostra assim como acontecimentos fortuitos, inusitados ou insignificantes - entre eles, a existência da boneca de Kokoschka - são tão cruciais para tecer os nossos destinos quanto aqueles que, pela imponência, julgamos serem os únicos fundamentais.

«Numa loja de pássaros é onde se concentram mais gaiolas. Não há lugar nenhum no mundo construído com tantas restrições como uma loja de pássaros. São gaiolas por todo o lado. E algumas estão dentro dos pássaros e não por fora, como as pessoas imaginam. Porque Bonifaz Vogel, muitas vezes, abrira as portas das gaiolas sem que os canários fugissem.

Os pássaros ficavam encolhidos a um canto, tentando evitar olhar para aquela porta aberta, desviavam os olhos da liberdade, que é uma das portas mais assustadoras. Só se sentiam livres dentro de uma prisão. A gaiola estava dentro deles.

A outra, a de metal ou madeira, era apenas uma metáfora.»

Sobre A boneca de Kokoschka:
«Como um mestre joalheiro, Afonso Cruz conseguiu, em A boneca de Kokoschka, uma peça de arte e a proeza de, em cada página, nos oferecer pérolas perfeitas.»
Pedro Justino Alves, Diário Digital

«Uma estrutura magnífica de inventividade estética.»
Miguel Real, Jornal de Letras, Artes e Ideias

«Um delirante e muito sensato exercício da imaginação e do virtuosismo em volta da relação fun(da)cional entre o Eu e o Outro.»
Eugenio Fuentes, La Nueva España

Ler menos
Colecção
Companhia Das Letras
Páginas
280
Idade recomendada
Adultos
Formato
Capa mole
Idioma
PT
Data de publicação
2018-01-01
Autor
Afonso Cruz
Editora
COMPANHIA DAS LETRAS
Colecção
Companhia Das Letras
Páginas
280
Idade recomendada
Adultos
Formato
Capa mole
Idioma
PT
Data de publicação
2018-01-01
Autor
Afonso Cruz
Editora
COMPANHIA DAS LETRAS
9789896652685
2018-01-01
Não há opiniões
Afonso Cruz
Afonso Cruz
Ver mais
Afonso Cruz é escritor, ilustrador, cineasta e músico da banda The Soaked Lamb. Em Julho de 1971, na Figueira da Foz, era completamente recém-nascido, e haveria, anos mais tarde, de frequentar lugares como a... Ler mais

Afonso Cruz é escritor, ilustrador, cineasta e músico da banda The Soaked Lamb.

Em Julho de 1971, na Figueira da Foz, era completamente recém-nascido, e haveria, anos mais tarde, de frequentar lugares como a António Arroio, as Belas-Artes de Lisboa, o Instituto Superior de Artes Plásticas da Madeira e mais de meia centena de países. Assina, desde Fevereiro de 2013, uma crónica mensal no Jornal de Letras, Artes e Ideias sob o título «Paralaxe».

Recebeu vários prémios e distinções nas diversas áreas em que trabalha, vive no campo e gosta de cerveja.

Os seus livros estão publicados em vários países.

www.afonsocruz.booktailors

Ler menos
Ver mais
Subscreva a nossa newsletter de novidades editoriais

Actualidad

Artigos relacionados com este livro

Opiniões

Opiniões

Não há opiniões
Artigo adicionado à wishlist