13,95 

Estorvo

CHICO BUARQUE – PRÉMIO CAMÕES 2019

Estorvo é o primeiro romance de Chico Buarque e venceu o Prémio Jabuti.

Recomendado pelo Plano Nacional de Leitura

557 em stock

Também disponível em EBOOK:

Características

Autor(a) Chico Buarque

ISBN 9789896658458
Data de publicação Setembro de 2019
Páginas 144
Apresentação capa mole
Dimensões 145x230mm
Idade recomendada Adultos
Partilhar:
Descrição

Plano Nacional de Leitura

Literatura – 15-18 anos – Maiores de 18 anos

O nosso narrador dorme quando a campainha toca e lhe interrompe o sono. Espreita pelo olho mágico e não reconhece o homem de fato e gravata que procura por si. A campainha insiste, o olho mágico distorce o rosto do outro lado da porta. E isto é o que basta para o narrador fugir de casa e cair numa espiral obsessiva, uma viagem de regresso a lugares esquecidos, de reencontros e recordações estranhamente familiares, uma odisseia que acaba por ser um exílio dentro de si mesmo.

Estorvo, o primeiro romance de Chico Buarque, é um texto notável, que se mantém constantemente no limite entre o sonho e a vigília, entre a realidade e a alucinação. E o olho mágico que separa os dois homens talvez seja a melhor metáfora da visão deformada com que o narrador, e o leitor com ele, olha o mundo que lhe é tão familiar e ao mesmo tempo tão distante. E talvez uma metáfora do mundo em que vivemos, em que é tão fácil sentirmo-nos sós.

Os elogios da crítica:

«O que sobressai é a escrita mais exigente da literatura. Ponto para este cantor e compositor de grande renome, que consegue a proeza de que não o reconheçam nessa obra, a não ser pela assinatura, e por uma de suas qualidades nem sempre bem observadas: o humor fino, muitas vezes cruel, mas em tudo ajustado ao drama brasileiro, que atualmente se representa na boca do lixo em que se transformou a comunicação de massa no país.»
Sérgio Sant’anna, Jornal do Brasil

«Este romance de Chico Buarque, logo à primeira leitura, afirma-se como uma demonstração exemplar disso mesmo. Estorvo é, quanto a mim, uma peregrinação alucinada em demanda das raízes perdidas, através dum percurso existencial povoado de assombro e de solidão. Aqui todas as funções de equilíbrio das estruturas sociais – família, amizade, poder – perdem a sua consistência formal logo ao primeiro embate e entram em ruptura quando o olhar do protagonista (e do escritor) se prolonga sobre elas.»
José Cardoso Pires, Folha de S. Paulo

«Estorvo é um livro brilhante, escrito com engenho e mão leve. […] Esta disposição absurda de continuar igual em circunstâncias impossíveis é a forte metáforaque Chico Buarque inventou para o Brasil contemporâneo, cujo livro talvez tenha escrito.»
Roberto Schwarz, Veja

«É um belo livro, esse Estorvo de Chico Buarque. Como o título sugere, está longe de ser uma leitura fácil. Muito bem escrito, palavra por palavra (#) Não há descrição que não seja exata, perfeita, acabada em si mesma; para isto não basta “escrever bem”; é preciso uma acuidade intelectual, um poder de observação, que Chico Buarque revela ter à maravilha.»
Marcelo Coelho, Folha de S. Paulo

Do mesmo autor

12,51 

A banda

14,36 

Anos de chumbo e outros contos

18,86 

Leite Derramado – Edição Especial

14,98 

O irmão alemão

14,98 

Budapeste

11,16 

Leite derramado

14,98 

Essa gente

10,76 

O irmão alemão (Livro de Bolso)

16,73 

Tantas palavras

10,76 

Leite derramado (Livro de Bolso)

Outras sugestões

22,45 

O Simpatizante

14,99 

Como um Marinheiro Eu Partirei

22,41 

Aqui estou

15,92 

O Elmo do Horror

16,97 

Contos Cruéis

19,78 

Reino do Amanhã

Artigos relacionados com o autor
Nenhum resultado encontrado.