14,99 

Os malaquias

Um casal morre, fulminado por um raio. Os seus três filhos, agora órfãos, seguem destinos separados. É das cinzas que nasce um dos mais cintilantes romances da literatura contemporânea em língua portuguesa.

PRÉMIO LITERÁRIO JOSÉ SARAMAGO

SEMIFINALISTA DO PRÉMIO OCEANOS

376 em stock

Também disponível em EBOOK:

Características
ISBN 9789897849213
Data de publicação Março de 2023
Edição atual 1.ª
Páginas 208
Apresentação capa mole
Dimensões 145x230mm
Idade recomendada Adultos
Partilhar:
Descrição

Plano Nacional de Leitura

Literatura – 15-18 anos – maiores de 18 anos

Nico, Júlia e Antônio perdem os pais de forma trágica: um raio atinge e incendeia a modesta casa da família Malaquias. As três crianças, sobreviventes do desastre e abandonadas à sua sorte, seguem rumos distintos. O rapaz mais velho vai trabalhar numa grande propriedade; a menina é adotada e levada para outra cidade; o mais novo é acolhido no orfanato. Na remota Serra Morena, contudo, chegará o dia em que os irmãos buscarão o desejado reencontro.

Neste romance, Andréa del Fuego inspira-se num episódio da sua história familiar — os seus bisavós morreram fulminados por um raio — e, simultaneamente, bebe de um imaginário literário ancestral. Perante o leitor, desfilam inusitadas personagens — de freiras francesas a traficantes de bebés, de espíritos de antepassados a gente que desaparece no vapor de um bule a ferver —, protagonistas de uma trama hipnotizante, a meio caminho entre o real e o fantástico. Os Malaquias é uma pungente homenagem à identidade rural, ao amor fraterno, à memória e à própria literatura enquanto fábula.

Os elogios da crítica:

«O fogo, mas também um músculo chamado coração, atravessam todo o livro. Este último define com o seu pulsar o ritmo do romance. Frase após frase. Rápido, intenso, temos de nos adaptar às suas pulsações se não nos quisermos perder nos milhões de batimentos com que se constrói Os Malaquias.» – Rui Lagartinho, Público

«Vale a pena ler Os Malaquias para sabermos de nós próprios. Um dia […], cada uma das nossas histórias fará parte de uma vertigem como a que é descrita nestas páginas. Então, talvez possa haver leitores a emocionarem-se, a sobressaltarem-se, a deslumbrarem-se, como acontece ao longo desta obra magistral.» – José Luís Peixoto

«Um romance áspero, poético, original. Voltado para a paisagem rural, a que raramente os autores contemporâneos se circunscrevem, seu perfil arcaico e trágico suscita emoções intensas.» – Nélida Piñon

«Andréa Del Fuego retoma uma certa tradição do fantástico, assumidamente lírica e com marcas regionalistas […]. A sua força está no facto de abordar essa tradição reinventando-a, recriando-a, procurando nela caminhos novos e uma linguagem original. […] Os Malaquias é atravessado por encontros e desencontros, grandes febres, mortes súbitas, segredos, heranças, elementos fantásticos […], e também por choques duros com a realidade palpável e paisagens agrestes onde os velhos permanecem, ‘terminando de se gastar’.» – José Mário Silva, Expresso

«Os personagens […] habitam o hiato entre o arcaico e o moderno, transitam nesse espaço tenso entre cosmopolitismo e localismo. […] A força do romance reside na evocação da memória e na problematização das relações entre os personagens.» – O Globo

Do mesmo autor

14,99 

A pediatra

Outras sugestões

21,55 

O Comprometido

22,46 

Auto-de-Fé

16,96 

O Passageiro

11,65 

Pão com fiambre (Livro de Bolso)

19,78 

A Ponte sobre o Drina

21,56 

O parque dos cães

Artigos relacionados com o autor
Nenhum resultado encontrado.