22,91 

Caderneta de Cromos: 10 anos Edição de Coleccionador

Aqui está ela!

A incrível EDIÇÃO COMEMORATIVA (e de luxo! e de coleccionador!) DOS 10 ANOS DA CADERNETA DE CROMOS com 15 cromos inéditos.
Para o Natal,
o meu presente,
eu quero que seja,
A caderneta de Cromos 10 anos edição de coleccionador

A caderneta de Cromos 10 anos edição de coleccionador

lá lá lá lá lá

(Com um prefácio muito sentimental do master cromo Nuno Markl e as míticas ilustrações da Patrícia Furtado)
Junta-te ao movimento estamoscromos

452 em stock

Características

Chancela Objectiva

ISBN 9789896659158
Data de publicação Novembro de 2019
Páginas 368
Dimensões 193x241mm

Coleção Objectiva

Partilhar:
Descrição

Foi há dez anos, alguns quilos e muitos cabelos brancos que o primeiro cromo da mítica Caderneta de Cromos foi para o ar!

Ao longo de três gloriosos anos, entre 23 de novembro de 2009 e 21 de setembro de 2012, o país parava todas as manhãs para recordar como toda uma geração tinha sobrevivido até à idade adulta no bizarro contexto dos anos de 1970 e 1980. Naqueles minutos mágicos, uma legião de ouvintes recordava as guloseimas, as baladas românticas, as lendas vivas do grande ecrã, as peças de vestuário que nos amarfanhavam o ego, os desenhos animados que nos colavam ao sofá, e os jogos de rua em que arriscávamos a vida umas dez vezes por minuto.

Uma onda de nostalgia bateu forte e fundo no país, fizeram-se livros, criaram-se comunidades de partilha de recordações, esgotaram-se espectáculos, ressuscitaram-se gelados, fizeram-se jogos de tabuleiro e figurinhas de PVC. Numa palavra: foi épico.

Para celebrar o marco incontornável da cultura pop portuguesa que foi a criação da Caderneta de Cromos, eis que chega a mui aguardada Caderneta de cromos – Edição de colecionador, uma edição comemorativa e de luxo, a cores e com cromos inéditos! Está aqui a enciclopédia definitiva dos anos dourados da nossa vida.

Há dez anos, alguns de nós – entre os que faziam isto e os que ouviam isto – dizíamos, espantados: «Caramba, estamos velhos!» Dez anos depois, estou ainda mais convencido de que essa não é a maneira certa de pensar. A frase certa, independentemente da idade, será sempre: «Caramba, estamos cromos!»

Do mesmo autor

12,51 

Páginas de livros infantis rejeitadas

13,41 

Caderneta de cromos

14,22 

O NOVO LIVRO D’O HOMEM QUE MORDEU O CAO

16,97 

Manual de Instruções

13,41 

Caderneta de cromos contra-ataca

14,94 

O HOMEM QUE MORDEU O CÃO – OS CLÁSSICOS

12,51 

Miopia e astigmatismo

7,65 

A minha agenda

Outras sugestões

12,15 

Uma página por dia

13,41 

Caderneta de cromos

6,74 

A Arte do Mindfulness: Flores

12,95 

Jardins em Miniatura

29,93 

Aves de Portugal Continental

9,44 

A Arte do Mindfulness: Inspire-se com a Arte-terapia

Artigos relacionados com o autor
Nenhum resultado encontrado.