PORTES GRÁTIS PARA PORTUGAL CONTINENTAL

(em compras superiores a 15€)

PORTES GRÁTIS PARA PORTUGAL CONTINENTAL (em compras superiores a 15€)

  • 0 Items - 0,00
    • Carrinho vazio.

Shop

15,93

Preço fixo até 30/09/2022 (?)

Preço livre (?)

O mal sobre a terra

Uma viagem inédita à Lisboa de 1755 e a um dos momentos mais marcantes da modernidade - o grande terramoto de Lisboa de 1755.

O acontecimento que mudou o mundo.

Recomendado pelo Plano Nacional de Leitura

Em stock

Também disponível em EBOOK nas seguintes lojas:
Apenas disponível em EBOOK nas seguintes lojas:

pgn_btn_4
pgn_btn_2
pgn_btn_3
pgn_btn_5
pgn_btn_1b

Caraterísticas

Chancela

Autor(a) Mary del Priore

ISBN 9789897840623

Data de publicação Outubro de 2020

Edição atual 1.ª

Páginas 352

Apresentação capa mole

Dimensões 150x230mm

Coleção Objectiva

Idade recomendada Adultos

Disponibilidade

Partilhar

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “O mal sobre a terra”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Plano Nacional de Leitura

Cultura e Sociedade - Maiores de 18 anos

O grande terramoto de 1755, em Lisboa, não alterou apenas a aparência da, à época, capital do império português. Este fenómeno brutal da natureza alterou, também, a natureza e a dimensão da relação do homem com o Céu e a Terra. Mais, expôs impiedosamente as tensões que, à vez, alimentavam e minavam a sociedade portuguesa da altura.

O fatídico 1. º de Novembro de 1755, dia de Todos os Santos, constitui um dos mais terríficos e fascinantes acontecimentos de todo o século XVIII. A devastação da cidade de Lisboa, a perda de incontáveis vidas, a surpresa e o horror da destruição pelo abalo, primeiro, pela água, depois, e, por fim, pelo fogo, impuseram a subversão da ordem vigente e abriram a porta a fantasmas que povoavam os imaginários mais apocalípticos da época, a começar pela mudança. Com efeito, depois do terramoto, muito, se não tudo, mudaria.

Se Voltaire e Kant dedicaram parte do seu pensamento e escritos a este acontecimento, tal não é menos verdade para inúmeros outros, mais ou menos anónimos, que, tendo vivido o horror e o trauma in loco e sobrevivido para contar, deixaram o seu testemunho sob a forma de cartas, poemas e memórias. Foram estes os documentos que Mary del Priore, reputada historiadora brasileira, leu e releu, analisou e esmiuçou, na bem-sucedida empresa de reconstituir a sociedade, a economia, a geografia e, mais importante, a psique lisboeta antes, durante e depois do terramoto. O resultado é uma obra de enorme sensibilidade e pormenor onde nada é deixado ao acaso e que oferece ao leitor uma viagem inédita e de grande cinematografia à Lisboa de 1755 e a um dos momentos mais marcantes da modernidade.

Os elogios da crítica:

«O melhor livro em língua portuguesa sobre o terramoto de Lisboa.» — Miguel Real

«Um Livro Admirável.» — Miguel Real

Relacionados