PORTES GRÁTIS PARA PORTUGAL CONTINENTAL

(em compras superiores a 15€)

PORTES GRÁTIS PARA PORTUGAL CONTINENTAL (em compras superiores a 15€)

  • 0 Items - 0,00
    • Carrinho vazio.

Shop

17,51

Preço fixo até 31/08/2024 (?)

Preço livre (?)

A Rapariga Que Fugiu de Auschwitz

(1 avaliação)

A história verídica, inspiradora e comovente da primeira prisioneira que conseguiu escapar de Auschwitz-Birkenau.

Em stock

Também disponível em EBOOK nas seguintes lojas:
Apenas disponível em EBOOK nas seguintes lojas:

pgn_btn_4
pgn_btn_2
pgn_btn_3
pgn_btn_5
pgn_btn_1b

Caraterísticas

Chancela

Autor(a) Ellie Midwood

ISBN 9789896236632

Data de publicação Setembro de 2022

Edição atual 1.ª

Páginas 368

Apresentação capa mole

Dimensões 150x230mm

Partilhar

Ninguém sai de Auschwitz com vida.

Mala, prisioneira número 19880, compreende-o assim que sai do vagão que a transporta para as profundezas do inferno.

Como intérprete das SS, usa a sua posição para salvar tantas vidas quantas pode, escondendo as poucas côdeas de pão que consegue guardar para alimentar aqueles que morrem de fome.

Edward, prisioneiro número 531, é um preso político e veterano no campo. Ainda que se assemelhe a qualquer outro preso, mantém a sua luta como membro da Resistência. E tem um plano de fuga.

Ao conhecerem-se, o negrume de Auschwitz é subitamente iluminado por uma promessa de esperança, e Mala começa a acreditar no impossível: escapar com vida de um dos lugares mais cruéis à face da Terra.

E da promessa feita entre ambos – que fugirão os dois ou morrerão lado a lado – nasce uma das maiores histórias de amor dos nossos tempos.

Baseado em factos verídicos, A Rapariga Que Fugiu de Auschwitz testemunha o poder da esperança no meio da mais profunda escuridão.

 

Os elogios da crítica:

«Baseado numa história verídica. Leitura vivamente recomendada.»

Historical ovel Society

«Comovedor e envolvente. Ellie Midwood é genial.»

The Historical Fiction Company

1 avaliação

  1. Maria José

    Penso que todos nós gostamos de livros com mulheres fortes e destemidas. Este livro conta-nos história de Mala!
     
    Mala não foi fruto da mente de um escritor, Mala foi real! Mala foi incrível!
     
    Foi uma prisioneira de Auschwitz privilegiada, com as suas qualidades de intérprete, conseguiu trabalho como secretária e estafeta. Manteve os seus caracóis loiros e nunca lhe faltava comida e roupa quente. Mas, para além de pertencer à Resistência, ajudava todos aqueles que podia. Era uma bênção no campo, disseram vários sobreviventes.
     
    Entretanto, algo de extraordinário lhe aconteceu. No meio de todo aquele sofrimento, de toda a maldade, Mala apaixonou-se. Edek foi um prisioneiro de guerra, um dos primeiros a chegar ao campo da morte. Era também um favorecido, pois tinha um trabalho adequado e não sofria as agruras dos judeus.
     
    Os dois planeiam uma fuga e conseguem concretiza-la. São dois heróis que podiam ter ficado mas escolheram a liberdade. É uma história contada imensas vezes, em diferentes livros sobre Auschwitz. Esta dupla, é um exemplo de coragem e uma referência.
     
    Trata-se de uma leitura dura e muito emotiva. Dá um peso na alma ao ler sobre este tema, sobre o que estas pessoas passaram, mesmo aquelas que foram, de alguma forma, favorecidas.
     
    São histórias de vida sofridas mas incrivelmente inspiradoras. Sou da opinião que estas memórias têm de ser libertadas, têm de ser conhecidas e contadas vezes sem conta. Temos o dever de as ler e de as transmitir.
     
    Eu sofro com estes livros mas retiro importantes lições de coragem e resiliência, e isso vale tanto…
     
    Espero que leiam esta obra, que conheçam a Mala e o Edek e que se inspirem com a coragem e com o poder deste amor.
     

Adicionar uma avaliação

O seu endereço de email não será publicado.

Relacionados