PORTES GRÁTIS PARA PORTUGAL CONTINENTAL

(em compras superiores a 15€)

PORTES GRÁTIS PARA PORTUGAL CONTINENTAL (em compras superiores a 15€)

  • 0 Items - 0,00
    • Carrinho vazio.

Shop

23,36

Preço fixo até 30/09/2023 (?)

Preço livre (?)

Os Judeus de Pio XII: O Verdadeiro Papel do Papa Pacelli

Um livro único, inédito e revelador sobre um dos períodos e uma das personalidades mais polémicas da Igreja Católica.

Em stock

Também disponível em EBOOK nas seguintes lojas:

pgn_btn_3
pgn_btn_5
pgn_btn_1b

Caraterísticas

Chancela

Autor(a) Johan Ickx

ISBN 9789895647217

Data de publicação Outubro de 2021

Edição atual 1.ª

Páginas 464

Apresentação Capa Mole

Dimensões 150x230x30mm

Partilhar

Do diretor do Arquivo Histórico da Secretaria de Estado do Vaticano, esta obra inclui revelações e documentos inéditos.

O círculo íntimo de Pio XII e a sua atuação durante a Segunda Guerra Mundial.

O que sabia Pio XII acerca das atrocidades cometidas durante a guerra e quando foi informado delas? A Santa Sé terá feito tudo o que estava ao seu alcance para ajudar as vítimas da barbárie nazi?

Em 2 de março de 1939, o cardeal Eugenio Pacelli foi eleito papa, assumindo o nome de Pio XII. Coube-lhe, portanto, a tarefa de liderar a Igreja nos anos terríveis da Segunda Guerra Mundial.

Quando o conflito terminou, Pio XII foi saudado como o salvador de Roma: políticos e personalidades do mundo judaico foram unânimes em elogiar a sua atuação durante esses anos difíceis. Pouco depois, no entanto, começou a espalhar-se a «acusação de silêncio»: segundo esta, ao não se pronunciar sobre o horror dos campos de concentração, Pio XII teria sido cúmplice dos nazis.

A polémica em torno da figura de Pio XII manteve-se até hoje, dividindo opiniões entre fiéis e estudiosos. Em 2020, o papa Francisco abriu o arquivo do Vaticano, permitindo que documentos desse período pudessem ser consultados e que se esclarecesse de uma vez por todas a posição do papa e da Igreja Católica face ao nazismo.

Johan Ickx, diretor do Arquivo Histórico da Secretaria de Estado do Vaticano, que preserva o tesouro político da diplomacia da Santa Sé, baseou-se em provas documentais autenticadas para reconstruir os acontecimentos protagonizados por Pio XII e pelos seus colaboradores mais próximos—o Gabinete.

Um livro único, inédito e revelador sobre um dos períodos e uma das personalidades mais polémicas da Igreja Católica.

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Os Judeus de Pio XII: O Verdadeiro Papel do Papa Pacelli”

O seu endereço de email não será publicado.

Relacionados