• 0 Items - 0,00
    • Carrinho vazio.

Autor

Charles Bukowski

Charles Bukowski nasceu na Alemanha, em 1920, mas cresceu em Los Angeles, onde viveu durante cinco décadas. Publicou o seu primeiro conto em 1944, com apenas vinte e quatro anos, e começou a escrever poesia dez anos depois. Morreu em 1994, aos setenta e três anos, pouco tempo depois de completar o seu último romance, Pulp. Viu publicados mais de quarenta e cinco livros de prosa e poesia, nove dos quais publicados pela Alfaguara: Pulp, Hollywood, A mulher mais bonita da cidade, Histórias da loucura normal, Mulheres, O capitão saiu para almoçar e os marinheiros tomaram o navio, A sul de nenhum norte, Factotum e Pão com fiambre. É, ainda hoje, um dos autores americanos contemporâneos mais conhecidos a nível mundial e considerado o poeta americano mais influente e imitado de sempre.

Do mesmo autor

show blocks helper

Plano Nacional de Leitura

Géneros

Chancela

Coleção

Filtrar por preço

Sobre o amor

15,93

A colectânea inédita de poemas de amor de Charles Bukowski,

o poeta maldito que atravessou as fronteiras do seu século

para conquistar gerações de leitores.

Notas de um velho nojento

11,25

Pela primeira vez em Portugal, os textos autobiográficos de Charles Bukowski.

Notas de um escritor que vivia vorazmente.

*GRANDE PRÉMIO DE TRADUÇÃO LITERÁRIA FRANCISCO MAGALHÃES 2020

MENÇÃO HONROSA PARA A TRADUÇÃO DE HUGO VAN DER DING*

10%

Hollywood

17,91

Charles Bukowski dizia que escrevia quando se sentia zangado.

Hollywood é, pelas suas palavras, um romance de indignação.

Mulheres

17,91

«O grande romance de Bukowski, repleto de episódios hilariantes.»

Uncut

«Um poema sobre o amor e a dor.»

Los Angeles Times

Notas de um velho nojento

15,93

Pela primeira vez em Portugal, os textos autobiográficos de Charles Bukowski.

Notas de um escritor que vivia vorazmente.

*GRANDE PRÉMIO DE TRADUÇÃO LITERÁRIA FRANCISCO MAGALHÃES 2020

MENÇÃO HONROSA PARA A TRADUÇÃO DE HUGO VAN DER DING*

10%

Hollywood

11,25

Charles Bukowski dizia que escrevia quando se sentia zangado.

Hollywood é, pelas suas palavras, um romance de indignação.

Factotum

15,21

Aventuroso e obsceno, divertido e desesperado, desbocado e ao mesmo tempo lírico, Factotum é o segundo romance do grande Charles Bukowski, nunca antes publicado em Portugal. Uma espécie de retrato do artista enquanto jovem, este é, decididamente, um dos melhores e mais marcantes escritos do autor americano.

10%

Pulp

11,25

O último romance de um dos mais conhecidos autores americanos contemporâneos.

«Desde George Orwell que nenhum autor escrevia tão bem sobre quem vive à margem.»
The New York Times

Pulp

15,21

O último romance de um dos mais conhecidos autores americanos contemporâneos.

«Desde George Orwell que nenhum autor escrevia tão bem sobre quem vive à margem.»
The New York Times