PORTES GRÁTIS PARA PORTUGAL CONTINENTAL

(em compras superiores a 15€)

PORTES GRÁTIS PARA PORTUGAL CONTINENTAL (em compras superiores a 15€)

  • 0 Items - 0,00
    • Carrinho vazio.

Shop

15,70

Preço fixo até 31/08/2022 (?)

Preço livre (?)

Consentimento

O testemunho polémico que incendiou a sociedade francesa.

Uma história de amor e perversão, de vítimas e predadores.

**

Grande Prémio das Leitoras da revista Elle

Prémio Jean-Jacques Rousseau de Literatura Autobiográfica

Esgotado

Também disponível em EBOOK nas seguintes lojas:
Apenas disponível em EBOOK nas seguintes lojas:

pgn_btn_4
pgn_btn_2
pgn_btn_3
pgn_btn_5
pgn_btn_1b

Caraterísticas

Chancela

ISBN 9789897840494

Data de publicação Setembro de 2020

Páginas 184

Apresentação capa mole

Dimensões 150x235mm

Género Ficção, Literatura

Coleção Alfaguara

Idade recomendada Adultos

Disponibilidade Temporariamente Esgotado na Editora. Ver outras Lojas

Partilhar

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Consentimento”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Plano Nacional de Leitura

Literatura - Biografia - 15-18 anos - maiores de 18 anos

Paris, meados da década de 80: a jovem V. procura nas páginas dos livros algo que preencha o vazio de afecto deixado pelo pórcio dos pais. Com treze anos, num jantar, conhece G., escritor, figura da elite intelectual parisiense, semblante de monge budista e "olhos de um azul sobrenatural". Desconhece a reputação sulfurosa de que o escritor de cinquenta anos goza e desde o primeiro olhar é conquistada pelo magnetismo daquele homem, pelos olhares que lhe dedica. Depois de um meticuloso cortejo de algumas semanas, V.entrega-se a G. de corpo e alma.

O idílio amoroso chega ao fim quando V. percebe, com uma terrível desilusão, que G. colecciona relações com adolescentes e que faz das sucessivas conquistas a matéria-prima da sua obra literária. Debaixo da aparência melíflua de homem de letras esconde-se um perigoso predador, enfeitiçado pela juventude das suas vítimas, encoberto por uma sociedade complacente.

Mais de trinta anos volvidos sobre os factos, Vanessa Springora narra, de forma lúcida e fulgurante, esta história de amor e perversão. Uma história inpidual - a sua história com o escritor Gabriel Matzneff - que espelha tantas outras e que expõe as derivas de uma sociedade deslumbrada pelo talento e pela celebridade.

Corajoso e comovente, este romance autobiográfico incendiou o meio literário francês, reacendeu o debate sobre o consentimento um pouco por todo o mundo e apaixonou milhares de leitores.

Os elogios da crítica:

«Depois de três décadas de arrependimentos, adicções, bloqueios, depressões, Vanessa Springora, hoje editora, decide escrever Consentimento, testemunho sóbrio mas directo que se propõe "apanhar o caçador na sua própria armadilha, prendê-lo num livro".»
Pedro Mexia, Expresso

«Um livro de coragem, de denúncia e de vontade de expor a hipocrisia e complacência de muitos.»
Jornal de Letras

«Um livro que tira o sono a quem o lê. (...) Ao fim de algumas páginas percebemos que se trata de um livro urgente, e pode ser lido num só fôlego. A perplexidade com quea história de Vanessa Springora nos deixa é tal que só pensamos numa possibilidade de mudança.»
Tiago Manaia, Máxima

«Uma narração detalhada e implacável, escrita com mão firme, incisiva e impregnada de uma dor discreta. [...] Pagando ao predador na mesma moeda, Springora tece um texto catártico, que fará história.»

Christine Rousseau, Le Monde

«Uma escrita simples, rigorosa e sábia, uma linguagem clássica, luminosa e precisa. Elegante e implacável. [...] Um livro maior.»

Marie-Dominique Lelièvre, Le Nouveau Magazine Littéraire

«Um livro que é como um farol, que não pára de lançar a sua deslumbrante luz.»

Télérama

«Um testemunho lúcido e arrepiante, [...] um livro corajoso e poderoso.»

Léonard Billot, Les Inrockuptibles

«Um livro que é um murro e que não dá tréguas, uma obra de reparação simbólica, um terramoto.»

Julie Rambal, Le Temps

«O livro de que todo o mundo fala. [...] De uma excelente qualidade literária.»

Europe 1

«Mexeu completamente comigo.»

Guillaume Erner, France Culture

«Há quem diga que hoje em dia os livros já não têm poder. Em França publicou-se um livro que em poucos dias mudou metade do mundo.»
Neue Zürcher Zeitung

«Uma leitura que faz estremecer. Vanessa Springora encontra as suas palavras e com isso dá a muitas outras vítimas finalmente uma voz.»
NDR Kultur

Relacionados