• 0 Items - 0,00
    • Carrinho vazio.

Shop

18,45

Preço fixo até 30/04/2023 (?)

Preço livre (?)

O país dos outros

Da aclamada autora franco-marroquina Leïla Slimani, uma atmosférica e inquietante saga familiar que põe em relevo uma mulher enredada entre duas culturas, dividida entre a dedicação à família e o amor à liberdade com que cresceu.

GRAND PRIX DE L´HÉROÏNE MADAME FIGARO

Em stock

Também disponível em EBOOK nas seguintes lojas:

pgn_btn_4
pgn_btn_2
pgn_btn_3
pgn_btn_5
pgn_btn_1b

Caraterísticas

Chancela

Autor(a) Leïla Slimani

ISBN 9789897840043

Data de publicação Maio de 2021

Páginas 344

Dimensões 150x235mm

Género Ficção, Literatura

Partilhar

Em 1944, Mathilde, uma jovem alsaciana, apaixona-se por Amine, um oficial marroquino que combate no exército francês durante a Segunda Guerra Mundial. Terminada a guerra, o casal muda-se para Marrocos e instala-se perto de Meknés. Amine dedica-se a recuperar a quinta herdada do pai, tentando arrancar frutos de uma terra pedregosa e estéril. Enquanto isso, Mathilde começa a sentir o jugo dos costumes conservadores do novo país, tão sufocante quanto o seu clima. Nem a maternidade apaga a solidão que sente no campo, longe de tudo, num lugar que não é o seu e a verá sempre como estrangeira.

A par e passo do drama familiar, ribombam a tensão e a violência que desembocarão, em 1956, na independência de Marrocos, país onde todos parecem viver no “país dos outros” e onde as mulheres, cercadas no país dos homens, têm de lutar a cada novo dia por um lugar, por uma voz. No centro do fogo cruzado de um país em plena transformação, Mathilde e Amine enfrentam o drama da ruptura dentro da própria família.

Depois do sucesso de Canção doce, que arrecadou o Prémio Goncourt e conquistou mais de um milhão de leitores em cinquenta países, Leïla Slimani confirma a sua impressionante capacidade narrativa e compreensão da alma humana nesta saga familiar tão devastadora quanto verdadeira, inspirada na história da sua avó.

Os elogios da crítica:

«Leïla Slimani é um dos novos portentos da literatura em todo o mundo e dizê-lo é repeti-lo. O país dos outros confirma a autora franco-marroquina como uma das vozes mais fortes, sagazes, inteligentes, capazes e talentosas da literatura contemporânea.» Ana Bárbara Pedrosa, Observador

«Slimani é excelente a identificar a verdade oculta dos sentimentos e os múltiplos compromissos a que uma cultura repressiva obriga as pessoas, em particular as mulheres. O País dos Outros é um romance sobre temas interessantes, escrito com inteligência e talento.» Luís M. Faria, Expresso

«Leïla Slimani mostra-se uma virtuosa contadora de histórias. A condição social das mulheres, os abismos da alma humana, as fraquezas e as contradições da sociedade, são os seus temas favoritos. A que juntou agora o colonialismo.» José Riço Direitinho, Público

«Leïla Slimani tornou-se numa das principais vozes da literatura mundial. O país dos outros leva-nos até Marrocos, trata mestiçagem e colonialismo, num incrível drama familiar.» Tiago Manaia, Máxima

«Uma das melhores autoras de hoje. Uma história de amor, exclusão e compromisso.» Francisco José Viegas, Correio da Manhã

«O mundo deste romance - Marrocos depois da Segunda Guerra Mundial, e a luta pela libertação do colonialismo francês - está magistralmente criado. A vida pessoal, a vida social, a vida de todos os dias saltam da página, plenos de vivacidade, e sentimos as dores da família apanhada no meio do conflito da História. Um romance excepcional e poderoso, de uma escritora justamente aclamada.» Salman Rushdie

«Um verdadeiro triunfo.» Le Monde

«Um romance fascinante e muitas vezes comovente, uma combinação de ficção e memórias, que mostra uma mulher a lutar pela sua independência.» Elle

«O grande romance da descolonização que esperávamos ler. Sensual, fascinante e violento.» Les Inrockuptibles

«Quem melhor do que Slimani para escrever um grande romance contemporâneo sobre (…) os horrores da colonização e as dores da descolonização?» Vanity Fair

«Um retrato magnífico de uma mulher. Soberbo.»

Atlantico

Os elogios da crítica: «Leïla Slimani é um dos novos portentos da literatura em todo o mundo e dizê-lo é repeti-lo. O país dos outros confirma a autora franco-marroquina como uma das vozes mais fortes, sagazes, inteligentes, capazes e talentosas da literatura contemporânea.» Ana Bárbara Pedrosa, Observador «Slimani é excelente a identificar a verdade oculta dos sentimentos e os múltiplos compromissos a que uma cultura repressiva obriga as pessoas, em particular as mulheres. O País dos Outros é um romance sobre temas interessantes, escrito com inteligência e talento.» Luís M. Faria, Expresso «Leïla Slimani mostra-se uma virtuosa contadora de histórias. A condição social das mulheres, os abismos da alma humana, as fraquezas e as contradições da sociedade, são os seus temas favoritos. A que juntou agora o colonialismo.» José Riço Direitinho, Público «Leïla Slimani tornou-se numa das principais vozes da literatura mundial. O país dos outros leva-nos até Marrocos, trata mestiçagem e colonialismo, num incrível drama familiar.» Tiago Manaia, Máxima «Uma das melhores autoras de hoje. Uma história de amor, exclusão e compromisso.» Francisco José Viegas, Correio da Manhã «O mundo deste romance - Marrocos depois da Segunda Guerra Mundial, e a luta pela libertação do colonialismo francês - está magistralmente criado. A vida pessoal, a vida social, a vida de todos os dias saltam da página, plenos de vivacidade, e sentimos as dores da família apanhada no meio do conflito da História. Um romance excepcional e poderoso, de uma escritora justamente aclamada.» Salman Rushdie «Um verdadeiro triunfo.» Le Monde «Um romance fascinante e muitas vezes comovente, uma combinação de ficção e memórias, que mostra uma mulher a lutar pela sua independência.» Elle «O grande romance da descolonização que esperávamos ler. Sensual, fascinante e violento.» Les Inrockuptibles «Quem melhor do que Slimani para escrever um grande romance contemporâneo sobre (…) os horrores da colonização e as dores da descolonização?» Vanity Fair «Um retrato magnífico de uma mulher. Soberbo.» Atlantico

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “O país dos outros”

O seu endereço de email não será publicado.

Relacionados