APROVEITE ATÉ 31 DE AGOSTO – PORTES GRÁTIS PARA PORTUGAL

APROVEITE ATÉ 31 DE AGOSTO – PORTES GRÁTIS PARA PORTUGAL

  • 0 Items - 0,00
    • Carrinho vazio.

Shop

20,66

Preço fixo até 31/08/2023 (?)

Preço livre (?)

Olhar para trás

O novo livro do autor de O barulho das coisas ao cair - Prémio Alfaguara de Romance: uma narrativa magnífica que retrata uma família arrastada pelas forças da História.

Um romance magnífico de um dos mais aclamados e premiados  autores de língua espanhola do presente.

Em stock

Também disponível em EBOOK nas seguintes lojas:

pgn_btn_4
pgn_btn_3
pgn_btn_5
pgn_btn_1b

Caraterísticas

Chancela

ISBN 9789897843525

Data de publicação Setembro de 2021

Páginas 496

Apresentação capa mole

Dimensões 150x235mm

Género Ficção, Literatura

Partilhar

«Pensou que as recordações eram invisíveis como a luz, e tal como o fumo fazia com que se visse a luz, teria de haver uma forma de tornar visíveis as recordações.»

Em Outubro de 2016, o realizador de cinema colombiano Sergio Cabrera assiste, em Barcelona, a uma retrospectiva dos seus filmes. É um acto público de celebração atravessado por um momento íntimo de dor: o seu pai, Fausto Cabrera, acaba de morrer, o seu casamento com uma mulher portuguesa está em crise, e o seu país recusou um acordo de paz que lhe permitiria pôr fim a mais de cinquenta anos de guerra.

A morte do pai é o fim de um ciclo, é o desfecho irremediável de uma relação marcada por silêncios e mágoas tingidos de amor e fascínio. E é o pretexto para Sergio ir desfiando as recordações dos acontecimentos que marcaram a sua vida e a do seu pai. E «não era uma vida qualquer, há que dizê-lo.» Da guerra civil espanhola ao exílio na América Latina, da Revolução Cultural na China aos movimentos armados dos anos sessenta, o leitor assiste ao desfile de uma vida que é muito mais do que uma grande aventura: é a imagem de meio século de história que abalou o mundo inteiro.

Feitos reais que, nas mãos de um romancista magistral, se transformam no retrato de uma família devastada pelo fanatismo político. Uma narrativa avassaladora, que tem tanto de investigação social e histórica como de retrato privado e íntimo. Mais uma obra extraordinária daquele que é considerado um dos grandes autores contemporâneos da literatura em língua espanhola.

Os elogios da crítica:

«Os leitores viciados em romances vão devorar este. Vásquez é o Gabriel García Márquez do momento: um escritor fenomenal.»

Iñaki Gabilondo, Hoy por Hoy

«Como foi [este livro] capaz de me transmitir tal variedade de emoções? Estou ainda a tentar percebê-lo, mas o que quero assinalar é que, se não tivesse caído nas minhas mãos, a sua ausência teria provocado na minha biografia de leitor uma falha de que nem sequer seria consciente.»

Juan José Millás, El País

«Morde, esmurra, doi, queima. A literatura luta para tornar-se vida e a vida luta para ser contada. Que grande livro!»

Manuel Rivas

«Um extraordinário romance de aventuras e pesadelos [...], uma formidável fantasia ancorada no centro da realidade.»

Jordi Gracia, Babelia

«Entre os poucos romances que leio há vários latino-americanos, por exemplo o de Juan Gabriel Vásquez. [...] Parece-me um verdadeiro romancista. Na América Latina, o romance continua vivo, não perdeu fôlego.»

Emmanuel Carrère

«Uma ficção escrita com a sabedoria de um narrador clássico.»

Agustín Catalán, El Periódico

«Um romance, um artefacto, que consegue preencher os vazios das nossas perguntas, da nossa curiosidade, fazendo que a literatura chegue onde a História não é capaz: ao coração dos seus protagonistas.»

Miguel Rojo, La Voz de Avilés

«Um romance maravilhoso, muito contundente. Senti que estava a ler um clássico. Juan Gabriel Vásquez é um dos melhores escritores de língua espanhola.»

Leila Guerriero

«Excelente romance. Vásquez recria alguns episódios que espelham fielmente o ambiente inquisitorial e fanático.»

Ignacio Martínez de Pisón, La Vanguardia

«Com o grande fulgor narrativo que o caracteriza, Vásquez fala-nos de existências convulsas que atravessam tempos históricos igualmente convulsos.»

Adrián Sanmartín, El Imparcial

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Olhar para trás”

O seu endereço de email não será publicado.

Relacionados