17,96 

Paraíso

Abdulrazak Gurnah foi agraciado com o Prémio Nobel de Literatura 2021

«pela forma determinada e humana com que aborda e aprofunda as consequências do colonialismo e o destino do refugiado no fosso entre culturas e continentes».

2438 em stock

Também disponível em EBOOK:

Características

Chancela Cavalo de Ferro

Tradutor Eugénia Antunes
ISBN 9789896233945
Data de publicação Maio de 2022
Edição atual 3.ª
Páginas 268
Apresentação capa mole
Dimensões 150x225x21mm

Coleção Cavalo de Ferro

Partilhar:
Descrição

Plano Nacional de Leitura

Literatura – 15-18 anos – Maiores de 18 anos

PRÉMIO NOBEL DE LITERATURA 2021

Nascido numa pequena povoação da África Oriental, Yusuf é vendido aos doze anos pelo seu pai ao rico comerciante Aziz, a quem se habituara a chamar tio. Na sua nova vida como escravo, Yusuf é chamado a participar numa perigosa expedição comercial ao interior do continente.

Uma verdadeira viagem de iniciação pelo coração das trevas ao longo de uma paisagem bela e selvagem, que o levará a descobrir um território povoado por tribos hostis, africanos muçulmanos, comerciantes indianos e agricultores europeus, um paraíso ameaçado, em vésperas da Primeira Guerra Mundial.

Aliando romance de formação, ficção histórica e literatura de viagens num mosaico de mitos, sonhos, tradições bíblicas e corânicas, Gurnah descreve as feridas vivas de um continente ainda virgem em vias de ser colonizado.

Finalista do Booker Prize e do Whitbread Award, Paraíso, originalmente publicado em 1994, foi o romance que projectou Abdulrazak Gurnah para o palco internacional, consagrando-o como um dos grandes escritores da actualidade.

Os elogios da crítica:

«Um retrato evocativo de África à beira da mudança… Uma reflexão pungente sobre a natureza da liberdade e a perda da inocência para um menino e para um continente inteiro.» — The New York Times Book Review

«Gurnah entretece magistralmente os acontecimentos da vida de Yusuf com as forças históricas que vão transformando o continente, numa linguagem exuberante e sedutora que se deleita no seu poder de contar histórias.» —Los Angeles Times

«Vibrante e poderoso. Evoca a beleza natural edénica de um continente em vias de ser tomado por poderes europeus imperialistas.» — Publishers Weekly

«Um dos autores pós-coloniais de maior preeminência no mundo.» — Comité do Prémio Nobel de Literatura

Do mesmo autor

18,86 

O Desertor

18,86 

Junto ao Mar

18,89 

Vidas Seguintes

Outras sugestões

10,76 

A boneca de Kokoschka (Livro de Bolso)

14,35 

A Presa

16,91 

Trilogia dos Amores Malditos

13,91 

Gula de uma rapariga esquelética de amor

13,49 

O Imoralista

17,50 

Coração tão branco

Artigos relacionados com o autor
Nenhum resultado encontrado.