APROVEITE ATÉ 30 DE SETEMBRO – PORTES GRÁTIS PARA PORTUGAL

(não acumulável com outras promoções)

APROVEITE ATÉ 30 DE SETEMBRO – PORTES GRÁTIS PARA PORTUGAL (não acumulável com outras promoções)

  • 0 Items - 0,00
    • Carrinho vazio.

Shop

13,45

Preço fixo até 31/01/2023 (?)

Preço livre (?)

Leite derramado

Um sucesso no Brasil e em Portugal, o romance venceu o Prémio Portugal Telecom de Literatura e o Prémio Jabuti.

Em stock

Também disponível em EBOOK nas seguintes lojas:

pgn_btn_4
pgn_btn_3
pgn_btn_5
pgn_btn_1b

Caraterísticas

Autor(a) Chico Buarque

ISBN 9789898775290

Data de publicação Fevereiro de 2021

Páginas 160

Dimensões 145x230mm

Género Ficção, Literatura

Partilhar

«Seria até cômico, eu aqui, todo cagado nas fraldas, dizer a vocês que tive berço. Ninguém vai querer saber se porventura meu trisavô desembarcou no Brasil com a corte portuguesa. De nada adianta me gabar de ele ter sido confidente de dona Maria Louca, se aqui ninguém faz ideia de quem foi essa rainha. Hoje sou da escória igual a vocês, e antes que me internassem, morava com minha filha de favor numa casa de um só cômodo nos cafundós.» Um homem muito velho espera a morte numa cama de hospital. Membro de uma família tradicional, desfia, num monólogo dirigido a quem quiser ouvir, a história da sua linhagem, desde os antepassados portugueses que desembarcaram no Rio com a corte de Dom João VI ao avô maçom que lutou pelo fim da escravatura. Lalinho evoca com nostalgia o nascimento de berço, a família de bom nome, os chalés e os casarões, para assumir, com humor e amargura, que, entre as paredes de um quarto de hospital, as linhagens não tiram dores. Longe dos tempos áureos do chalé de Copacabana, são muitas as figuras que viajam pela cabeça do ancião: o arrogante engenheiro francês Dubosc; a mãe do narrador, que, de tão reprimida e repressora, «toca» piano sem emitir qualquer som; a namorada do neto, com piercings e barriga à mostra. Mas a evocação mais forte é sempre a de Matilde, mulher de «riso contido» e «olhar em pingue-pongue», por quem se apaixonou de imediato e para quem deixou sempre as portas abertas, mesmo depois de esta desistir de vez daquela paixão mal vivida e mal compreendida. Toldado pela morfina e interrompido pelos queixumes da doença, o discurso do centenário Lalinho é deliciosamente pleno de omissões e falsidades, dúvidas e mistérios. Vale-nos a ironia do autor, que permite ao leitor entrever as verdades e os não-ditos. Obra de um escritor em pleno controlo da arte narrativa, Leite derramado é uma saga familiar entrelaçada com a história do Brasil dos últimos dois séculos.
Sobre Leite derramado: «Leite derramado é um livro maior, em que Chico Buarque (...) alcança na ficção a mesma potência vernácula e imaginativa de suas melhores canções. Chico Buarque escreveu um romance poderoso sobre o amor e a posse, a memória e a história.» Samuel Titan Jr., O Estado de S. Paulo «Chico não é só um músico de sucesso que faz literatura. Ele está entre os grandes narradores brasileiros contemporâneos. Leite derramado despeja sobre o leitor, é verdade, uma profunda tristeza. Mas é uma tristeza fértil, que nos ajuda a matizar os grandes actos da história.» José Castello, O Globo «Leite derramado é um livro divertido, que se lê de um estirão. Sem saudosismo nem adesão subalterna ao que está aí, a invenção realista de Chico Buarque é uma soberba lufada de ar fresco.» Roberto Schwarcz, Folha de S. Paulo «É mais do que um livro, mais do que um romance. É uma radiografia da solidão.» Juan Arias, El País «A força do romance emana dessas pequenas e subtis estratégias que fazem de Eulálio um personagem forte e simbólico, em tempos de releitura regressiva de nossa história e cultura.» Manuel Costa Pinto, Guia da Folha «Leite derramado cutuca e devassa com olhar cortante as mazelas da vida brasileira.» Eduardo Giannetti, Folha de S. Paulo

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Leite derramado”

O seu endereço de email não será publicado.

Relacionados