16,97 

O nome que a cidade esqueceu

Ao vigésimo livro, João Tordo regressa à cidade onde tudo começou, para construir uma narrativa atravessada de mistério, solidão e ternura.

«João Tordo tem uma capacidade enorme deefabulação, que não se encontra facilmente.»
José Saramago,
na atribuição do Prémio Literário José Saramago

1297 em stock

Também disponível em EBOOK:

Características

Autor(a) João Tordo

ISBN 9789897849275
Data de publicação Novembro de 2023
Edição atual 1.ª
Páginas 376
Apresentação capa mole
Dimensões 145x230mm
Idade recomendada Adultos
Partilhar:
Descrição

Nova Iorque, 1991.

Ao aterrar na América, Natasha, refugiada de um país da ex-União Soviética, está longe de imaginar que o seu exílio se transformará numa aventura labiríntica pela grande cidade e pela alma humana. O caminho desta rapariga cheia de medos e sonhos cruza-se com o de George B., homem marcado por um passado misterioso, que vive em total isolamento em plena cidade, barricado num apartamento apinhado de objectos inúteis.

George oferece a Natasha um emprego bizarro: ler-lhe em voz alta a lista telefónica de Nova Iorque. Enquanto a rapariga aprende a suportar as saudades da sua família e do seu país, esboçando uma nova vida na metrópole vibrante e crua, George, por seu lado, procura obsessivamente um nome entre os milhões de nomes que a cidade esqueceu; um nome que poderá salvá-lo, ou ser a sua danação.

Tomando como inspiração uma história verdadeira publicada no New York Times, João Tordo constrói um romance enigmático, impulsionado pelo acaso e pela memória. O resultado é uma narrativa que disseca a solidão, grande doença dos nossos tempos, confrontando as suas personagens e os leitores com o passado com que todos tentamos reconciliar-nos. O nome que a cidade esqueceu marca o regresso de um dos escritores mais estimados do público a um lugar que lhe é familiar, numa história plena de imaginação, arrojo, candura e compaixão.

Sobre a obra de João Tordo

«João Tordo tem uma capacidade enorme de efabulação que não se encontra facilmente.»
José Saramago

«Tal como o Nobel José Saramago, João Tordo põe em questão, com o seu talento, a crença numa identidade própria à qual nós, os humanos, estamos apegados.»
Le Monde

«Um romance que se abre em escuridão e labareda, para que nos vejamos ao espelho.»
José Tolentino Mendonça (sobre O luto de Elias Gro)

«Uma escrita vibrante, capaz de momentos de grande intensidade expressiva ou de inesperado lirismo.»
José Mário Silva, Expresso(sobre O luto de Elias Gro)

«Há-de guardar lugar próprio e intransmissível entre as melhores obras da literatura portuguesa contemporânea.»
João Gobern, Diário de Notícias (sobre O luto de Elias Gro)

«Tordo não dá respostas. Alimenta cuidadosamente a ambiguidade, o paradoxo, como se fizessem parte de um silêncio cujo mistério não quer desvendar.»
Isabel Lucas, Público(sobre O Paraíso segundo Lars D.)

«João Tordo cria dois palcos contíguos, que equilibra entre o atrevimento cruel que o realismo comanda e o clima introspectivo que dele resulta, conjugados com particular desenvoltura e absoluta eficácia.»
Lídia Jorge (sobre O deslumbre de Cecilia Fluss)

«Um romance extraordinário, que se lê à transparência de um talento mais do que confirmado, porventura único entre nós, na primeiralinha das vozes literárias da geração a que pertence.»
João de Melo (sobre O deslumbre de Cecilia Fluss)

«Um romance poderoso, inquietante e profundamente lírico.»
Helena Vasconcelos, Público(sobre Ensina-me a voar sobre os telhados)

Do mesmo autor

16,60 

O deslumbre de Cecilia Fluss (Trilogia dos Lugares Sem Nome 3)

20,66 

A noite em que o verão acabou

13,20 

Biografia involuntária dos amantes

15,71 

O ano sabático

12,56 

Águas passadas (Livro de Bolso)

19,76 

Cem anos de perdão

11,65 

Biografia involuntária dos amantes (Livro de Bolso)

11,66 

O luto de Elias Gro (Livro de Bolso) (Trilogia dos Lugares Sem Nome 1)

17,50 

Ensina-me a voar sobre os telhados

14,99 

O paraíso segundo Lars D. (Trilogia dos Lugares Sem Nome 2)

Outras sugestões

14,36 

Um, Ninguém e Cem Mil

14,99 

Paradaise

15,26 

Extensão do domínio da luta

14,31 

1933 foi um mau ano

16,96 

Felicidade

14,38 

Na Presença de Um Palhaço

Artigos relacionados com o autor