PORTES GRÁTIS PARA PORTUGAL CONTINENTAL

(em compras superiores a 15€)

PORTES GRÁTIS PARA PORTUGAL CONTINENTAL (em compras superiores a 15€)

  • 0 Items - 0,00
    • Carrinho vazio.

Shop

17,51

Preço fixo até 31/05/2023 (?)

Preço livre (?)

Arrancados da Terra

Uma história dos judeus sefarditas. Expulsos de Portugal pela Inquisição, refugiaram-se na Holanda, ocuparam o Brasil e fizeram Nova Iorque

Com prefácio de Esther Mucznick

«É um grande livro, doloroso nalgumas coisas, mas um excelente livro que eu recomendo vivamente.» Paulo Portas

Em stock

Também disponível em EBOOK nas seguintes lojas:

pgn_btn_4
pgn_btn_2
pgn_btn_3
pgn_btn_5
pgn_btn_1b

Caraterísticas

Chancela

Autor(a) Lira Neto

ISBN 9789897842573

Data de publicação Junho de 2021

Páginas 336

Dimensões 150x230mm

Partilhar

Entre os séculos XVI e XVIII, ser judeu em Portugal e respetivas colónias significava viver sob um regime de terror permanente.

A Inquisição, ou Tribunal do Santo Ofício, constituía um autêntico Estado dentro do Estado, com poderes absolutos na repressão a crimes religiosos, dos quais professar o judaísmo era um dos mais graves. Denunciados por inimigos, ou mesmo por parentes sob a coação dos inquisidores, os judeus que recusavam a conversão sumária eram submetidos a prolongadas prisões e torturas. Insistir no «danado erro» da apostasia levava à fogueira. Restava-lhes esconderem-se ou fugirem.

Milhares de judeus sefarditas abandonaram Portugal e fixaram-se noutros países europeus, nomeadamente na Holanda, em cuja capital se desenvolveu uma próspera colónia israelita de origem lusitana nas primeiras décadas do século XVII. A salvo da censura e da repressão, floresceu uma brilhante geração de rabinos, intelectuais e pensadores revolucionários.

Depois da invasão holandesa do Nordeste brasileiro, na década de 1630, muitos judeus cruzaram o oceano para aí tentar uma vida melhor. E aí prosperaram, até ao retorno do jugo português e da Inquisição, que os obrigou a recomeçar a sua jornada incessante em busca da Nova Canaã.

Dos cárceres do Santo Ofício à esperança do Novo Mundo, o reputado jornalista e biógrafo Lira Neto mapeia as vidas errantes dos pioneiros que formaram a primeira comunidade judaica das Américas, no Recife, e que ajudaram a construir Nova Iorque.

Os elogios da crítica:

«Em Arrancados da terra, Lira Neto resgata a diáspora dos judeus no Nordeste do Brasil, que ganhou ares de nova terra prometida durante a ocupação holandesa e a Inquisição»  Folha de S. Paulo

«A leitura de Arrancados da terra dá lições de que se deve resistir, com as armas possíveis, aos golpes da intolerância.»  Diário do Nordeste

«Uma narrativa fluente e erudita que resgata da ignorância de quase todos e do esquecimento de uns poucos a saga seiscentista do grupo de judeus de origem portuguesa que singrou de Amesterdão ao Recife e de lá à futura Nova Iorque, abraçando os dois Atlânticos.»  Evaldo Cabral de Mello

«É um grande livro, doloroso nalgumas coisas, mas um excelente livro que eu recomendo vivamente.»   Paulo Portas

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Arrancados da Terra”

O seu endereço de email não será publicado.

Relacionados