PORTES GRÁTIS PARA PORTUGAL CONTINENTAL

(em compras superiores a 15€)

PORTES GRÁTIS PARA PORTUGAL CONTINENTAL (em compras superiores a 15€)

  • 0 Items - 0,00
    • Carrinho vazio.

Shop

10,76

Preço fixo até 30/04/2024 (?)

Preço livre (?)

A Falência

«A Falência é o justo resgatar de um dos nomes mais estimulantes das letras brasileiras do virar se século XIX para o XX, um livro ao melhor estilo realista que pode ser posto a par de obras como a de Machado de Assis.»

Isabel Lucas, Público

Em stock

Também disponível em EBOOK nas seguintes lojas:

pgn_btn_3
pgn_btn_5
pgn_btn_1b

Caraterísticas

ISBN 9789897845628

Data de publicação Maio de 2022

Edição atual 1.ª

Páginas 288

Apresentação capa mole

Dimensões 125x190x14mm

Género Ficção, Literatura

Partilhar

Uma obra lúcida e sagaz de Júlia Lopes de Almeida, ícone do modernismo brasileiro.

Francisco Teodoro é um homem ambicioso à frente de um florescente negócio de exportação de café.

Na busca de protagonizar um quadro social ideal, casa com a bela Camila, jovem de origens humildes, para com ela constituir família.

Com o passar dos anos, a paixão de Teodoro continuará a ser o dinheiro; a de Camila, o dr. Gervásio. Acomodada ao conforto que o marido lhe providencia, mas totalmente alheia aos negócios do mesmo, é apanhada de surpresa, quando, num revés do destino, a fortuna se eclipsa.

Considerado um dos romances brasileiros mais emblemáticos do final do século XIX, A Falência expõe a decadência económica e moral de uma burguesia urbana hipócrita, dominada pelo machismo e incapaz de superar a sua dependência das estruturas esclavagistas que acabavam de ser abolidas.

«Os senhores romancistas não perdoam às mulheres; fazem-nas responsáveis por tudo —como se não pagássemos caro a felicidade que fruímos!»

Introdução de Alva Martinez Teixeiro.

 

Os elogios da crítica:

 

«Com a reedição de parte da sua obra — sobretudo A Falência — talvez consiga o lugar de imortal que injustamente lhe foi negado em 1897. Não estamos diante de um fenómeno apenas curioso: o da mulher que devia ter-se sentado na Academia Brasileira de Letras. A Falência existe enquanto materialização de um processo de apuramento literário de alguém que perseguiu a literatura como uma forma de reflectir sobre mundo.A Falência é o justo resgatar de um dos nomes mais estimulantes das letras brasileiras do virar se século XIX para o XX, um livro ao melhor estilo realista que pode ser posto a par de obras como a de Machado de Assis.» —  Isabel Lucas, Público

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “A Falência”

O seu endereço de email não será publicado.

Relacionados