• 0 Items - 0,00
    • Carrinho vazio.

Shop

21,02

Preço fixo até 31/01/2024 (?)

Preço livre (?)

Ressurrecta

(2 avaliações)

1755. Lisboa treme

O mais fascinante acontecimento do século XVIII, contado minuto a minuto,

num romance coral, vibrante, sensorial e humano

Esgotado

Também disponível em EBOOK nas seguintes lojas:

pgn_btn_4
pgn_btn_2
pgn_btn_3
pgn_btn_5
pgn_btn_1b

Caraterísticas

Chancela

Autor(a) Vic Echegoyen

ISBN 9789897843464

Data de publicação Fevereiro de 2022

Edição atual 1.ª

Páginas 520

Apresentação Capa Mole

Dimensões 150x230mm

Disponibilidade Temporariamente Esgotado na Editora. Ver outras Lojas

Partilhar

Lisboa, 1755.

O Dia de Todos os Santos amanhece ensolarado e festivo. Nada faz prever que uma série de terremotos de uma intensidade nunca vista destruirá igrejas e palácios. O tsunami que os segue, juntamente com o apocalíptico incêndio subsequente, transformará a festa em tragédia para o rei e a sua corte, mas também para galés e prostitutas, monges, damas, cirurgiões, soldados, marinheiros e até mesmo para um pequeno macaco.

História coral e vibrante, mas, ao mesmo tempo, humana, Resurrecta narra, minuto a minuto, as seis catastróficas horas que transformaram a História de Europa.

Um romance que atinge o coração do leitor sob a aparência de desordem e horror, através de um mosaico das emoções das suas personagens: da responsabilidade do ministro do rei à sede de vingança do réu; do médico assoberbado à jovem que arrisca a própria vida para salvar o seu amado; do castrato que canta para as vítimas até à freira que foge do convento para as socorrer. Todos eles serão os pilares da nova Lisboa ressuscitada dos seus escombros.

2 avaliações

  1. Maria João Diogo

    Este “Ressurrecta” foi, ele próprio, um terramoto para mim enquanto leitora. Iniciei a leitura um pouco a medo, já que um livro com mais de 500 páginas que pretende contar a história do terramoto que assolou Lisboa em 1755, contado minuto a minuto, tem o seu quê de intimidatório… A verdade é que a cada página me fui embrenhando mais e mais, completamente absorvida pela leitura e conquistada pela forma como a autora escolheu contar este episódio trágico da História de Portugal.

    Em vez de relatar os factos por si só, temos, em cada minuto, uma personagem diferente (desde o Rei ao pároco, passando por marinheiros, prostitutas ou freiras) e é através dos seus olhos que vamos sentir o terramoto, os sucessivos abalos, o tsunami que se seguiu e os incêndios que grassaram por toda a parte. Simplesmente adorei cada página até cerca de metade do livro. Vívido, oferecido de diferentes perspectivas de quem as viveu, a autora conseguiu criar um clima de antecipação da catástrofe de forma brilhante.

    Opinião completa em: http://abibliotecadajoao.blogspot.com/2022/02/opiniao-vic-echegoyen-ressurrecta

  2. Maria João Covas

    Vic Echegoyen leva-nos numa viagem, minuto a minuto, pelas primeiras horas do terramoto de 1755. Esta inovadora construção narrativa faz com que o romance ganhe vida. Para além disso, dá-nos a visão dos acontecimentos por personagens anónimas, habitantes de Lisboa, e por aqueles que têm, ou irão ter, responsabilidades politicas.
    Um romance histórico em que a cidade é a personagem principal, mas onde o leitor sente que também ele, séculos, depois participa nos acontecimentos. Um livro a ler.

Adicionar uma avaliação

O seu endereço de email não será publicado.

Relacionados